sexta-feira, 25 de março de 2016

EL LA RAPIDA VORTARO PORTUGALA-ESPERANTO - AKTUALIGO EL MARTO 2016

          REFERÊNCIAS: ESPERANTO PORTUGUÊS PORTUGALA DICIONÁRIO VORTARO GLOSSÁRIO GLOSARO TERMINARO TRADUZIR TRADUÇÃO


A NÃO SER POR MEIO DE (OU A NÃO SER POR; A NÃO SER ATRAVÉS DE) = KROM PER; ESCEPTE PER
ÁCIDO FÍTICO (OU INOSITOL HEXAFOSFATO, E TAMBÉM CONHECIDO COMO FITATO, QUANDO EM FORMA DE SAL: FORMA UTILIZADA PELAS PLANTAS PARA ARMAZENAMENTO DE FÓSFORO, NAO SENDO, NO ENTANTO, UMA FONTE DE FÓSFORO NEM NOS HUMANOS NEM NOS ANIMAIS NÃO RUMINANTES) = FITA ACIDO; INOSITOLO HEKSAFOSFATO
ÁCIDO MÁLICO (ÁCIDO ORGÂNICO PERTENCENTE AO GRUPO DOS ÁCIDOS CARBOXÍLICOS, ENCONTRADO NATURALMENTE EM FRUTAS COMO A MAÇÃ E A PÊRA) = MALIKATA ACIDO; POMACIDO
ÁCIDO PANGÂMICO (TAMBÉM CHAMADO DE VITAMINA B15: ÉSTER DERIVADO DO ÁCIDO GLUCÓNICO E DA DIMETILGLICINA) = PANGAMIA ACIDO; PANGAMATO, VITAMINO B15
AGRÍCOLA = KAMP-KULTURA, TER-KULTURA; AGRARA; AGRIKULTURA; AGROKULTURA
AGRICULTOR = AGRIKULTURISTO; TERLABORISTO; AGROKULTURISTO; AGRARULO; KAMPARANO
AGUARUNA OU AWAJÚN (ETNIA E LÍNGUA DA SELVA AMAZÔNICA PERUANA) = AGŬARUNO
AIMARÁ (LÍNGUA FALADA POR MAIS DE DOIS MILHÕES E MEIO DE PESSOAS DA ETNIA AIMARÁ, PRINCIPALMENTE NO PERU, NA BOLÍVIA, NO CHILE E NA ARGENTINA) = AJMARA
ALEURONA (PROTEÍNA QUE PODE SER ENCONTRADA NO ENDOSPERMA DE MUITAS SEMENTES) = ALEŬRONO
AL-QAEDA (OU AL-QAÏDA, OU ALCAIDA: ORGANIZAÇÃO FUNDAMENTALISTA ISLÂMICA INTERNACIONAL, CONSTITUÍDA POR CÉLULAS COLABORATIVAS E INDEPENDENTES QUE VISAM DISPUTAR O PODER GEOPOLÍTICO NO ORIENTE MÉDIO) = ALKAIDO
ANTIOXIDANTE = SENOKSIDA; (SUBSTÂNCIA QUE BLOQUEIA O EFEITO DANOSO DOS RADICAIS LIVRES) ANTIOKSIDILO, ANTIOKSIDANTO
ANTROPOCENO (PERÍODO MAIS RECENTE NA HISTÓRIA DO PLANETA TERRA, INICIADO OFICIALMENTE EM 1950, CONFORME OBSERVAÇÕES CIENTÍFICAS) = ANTROPOCENO
APELAR = ALVOKI; (IMPLORAR) PETEGI; (JUR) APELACII
ARROZ BRANCO = SENBRANIGITA/BLANK(IGIT)A RIZO
ARROZ INTEGRAL = TUTGRAJNA/INTEGRA RIZO
ATO FALHO (OU LAPSO FREUDIANO, OU PARAPRÁXIS: NA PSICANÁLISE, ERRO NA FALA, NA MEMÓRIA, NA ESCRITA OU NUMA AÇÃO FÍSICA QUE SERIA SUPOSTAMENTE CAUSADA PELO INCONSCIENTE) = FREŬDA DEGLITO/REPUŜO
AYATOLLAH (OU AIATOLÁ, OU AIATOLA: SOB AS LEIS DO ISLÃO XIITA O MAIS ALTO DIGNITÁRIO NA HIERARQUIA RELIGIOSA) = AJATOLO
BATATA DOCE = DOLĈA TERPOMO; BATATO; PATATO
BILIMBI (AVERRHOA BILIMBI), CONHECIDO TAMBÉM COMO BILIMBIM, BILIMBINO, CARAMBOLEIRA-AMARELA, LIMÃO-DE-CAIENA, GROSELHEIRA, AZEDINHA E LIMÃO-JAPONÊS: PLANTA TROPICAL DA FAMÍLIA OXALIDACEAE) = BILIMBO; (O FRUTO, QUE TAMBÉM É CONHECIDO EM ALGUMAS REGIÕES BRASILEIRAS COMO BIRIBIRI) BILIMBOFRUKTO
BOLO DE COPO (OU BOLO DE FORMINHA, OU CUPCAKE: PEQUENO BOLO DESIGNADO PARA SERVIR A UMA ÚNICA PESSOA, FREQUENTEMENTE ASSADO EM UM PEQUENO COPO DE PAPEL ALUMÍNIO) = GLASOKUKETO; FORMKUKETOl^f
BRANCO = BLANKA; BLANKO; BLANKAĴO; (ESQUECIMENTO RÁPIDO OU MOMENTÂNEO) (EK)FORGES(ET)O
CAÇAMBA (TIPO DE BALDE) = SITELO; (GRANDE RECIPIENTE PARA LIXO) RUBUJEGO; (ESTRIBO EM FORMA DE CHINELA) PIEDINGO; (CAMINHÃO BASCULANTE) MOTORŜUTILO, BASKULKAMIONO
CÁLCULO RENAL (OU UROLITÍASE OU POPULARMENTE PEDRA NO RIM: MASSA OU AGREGADO CRISTALINO SÓLIDO QUE SE FORMA NOS RINS A PARTIR DE SAIS MINERAIS PRESENTES NA URINA) = RENA ŜTONETO; RENA KALKIĜO; NEFROLITO
CARBONÁCEO (DEFINIÇÃO DE UMA SUBSTÂNCIA RICA EM CARBONO) = KARBONAĴO
CARCINOMA EPIDERMOIDE BASO-CELULAR = BAZOĈELA EPIDERMOIDA KARCINOMO
CARDÁPIO = MANĜ(AĴ)O-LISTO; MANĜAĴARO; NUTRAĴARO; (MINUTA, MENU) MENUO, MANĜO-KARTO, KARTO
CATATÔNICO = KATATONIA; KATATONIULO
CENTRO DE CONVIVÊNCIA = KOMUNA/SOCIETA KUNVIVEJO/ESTEJO
CETOGENIA = KOTONGENADO; KETOGENIO; KOTONPRODUKTADO
CETONA = KOTONO
CETONOSE = KETONOZO
CHEGAR A UM DIAGNÓSTICO = FARI/METI DIAGNOZON; DIAGNOZI
CICLO DE KREBS (OU CICLO DE TRICARBOXÍLICO, DO ÁCIDO CÍTRICO, OU MAIS HODIERNAMENTE, CICLO DOS ÁCIDOS TRICARBOXÍLICOS, EM INGLÊS: SÉRIE DE REAÇÕES QUÍMICAS QUE OCORREM NA VIDA DA CÉLULA E SEU METABOLISMO) = CIKLO DE KREBS; CIKLO DE KREBSO; CIKLO DE TRIKARBOKSILAJ ACIDOJ; CITR-ACIDA CIKLO
CIRIGUELA (OU SIRIGUELA, SERIGUELA, CERIGUELA, OU CIRUELA: ÁRVORE DA FAMÍLIA DAS ANACARDIÁCEAS E TAMBÉM DE SEU FRUTO, SENDO UMA ÁRVORE DE PORTE MÉDIO, PODENDO ATINGIR ATÉ SETE METROS DE ALTURA, E SENDO ORIGINÁRIA DA AMÉRICA CENTRAL E DA AMÉRICA DO SUL E BASTANTE COMUM NA REGIÃO NORDESTE DO BRASIL) = SPONDIAS PURPUREA; JOKOTO; JAMAJKA ĈERIZARBO
CISSEXUAL (OU CISGÊNERO: EM ESTUDOS DE GÊNERO, TERMO UTILIZADO PARA SE REFERIR ÀS PESSOAS CUJO GÊNERO É O MESMO QUE O DESIGNADO EM SEU NASCIMENTO, ISTO É, CONFIGURA UMA CONCORDÂNCIA ENTRE A IDENTIDADE DE GÊNERO E O SEXO BIOLÓGICO DE UM INDIVÍDUO E O SEU COMPORTAMENTO OU PAPEL CONSIDERADO SOCIALMENTE ACEITO PARA ESSE SEXO) = CISGENRULO, CISSEKSULO
COLELITÍASE (OU CÁLCULO BILIAR OU PEDRA NA VESÍCULA É A PRESENÇA DE CÁLCULOS NA VESÍCULA BILIAR) = GALŜTONO
COLINA = MONTETO; ALTAĴO; (CATIÃO ORGÂNICO, UM NUTRIENTE ESSENCIAL QUE FAZ PARTE DO COMPLEXO B DE VITAMINAS) KOLINO
CUNHAR = (CARIMBAR) STAMPI; (TRANSFORMAR (METAL) EM MOEDA) MONERIGI; (CUNEIFORMAR) KOJNI; (ARRANHAR COM AS UNHAS) UNGOGRATI; (NOMEAR) (AL)NOMI, ENKONDUKI (NOMON)
COMBUSTÍVEL FÓSSIL (COMBUSTÍVEL FORMADO POR MEIO DE PROCESSOS NATURAIS, COMO A DECOMPOSIÇÃO DE ORGANISMOS MORTOS SOTERRADOS) = FOSILIA BRULAĴO, FOSILIA BRULIGAĴO, MINERALA BRULAĴO
COMPLEXO B (CONJUNTO DE NOVE VITAMINAS HIDROSSOLÚVEIS COM IMPORTANTE AÇÃO NO METABOLISMO CELULAR) = B-VITAMINOJ; VITAMINOJ B
CONVOLUÇÃO (EM MATEMÁTICA, PARTICULARMENTE NA ÁREA DE ANÁLISE FUNCIONAL, CONVOLUÇÃO É UM OPERADOR LINEAR QUE, A PARTIR DE DUAS FUNÇÕES DADAS, RESULTA NUMA TERCEIRA QUE MEDE A ÁREA SUBENTENDIDA PELA SUPERPOSIÇÃO DAS MESMAS EM FUNÇÃO DO DESLOCAMENTO EXISTENTE ENTRE ELAS) = KUNFALDAĴO; (ATO OU EFEITO DE ENROLAR(-SE) PARA DENTRO) KUNFALDIĜO; ENFALDIĜO
CULTURA RACIONAL (SEITA BRASILEIRA DERIVADA DA UMBANDA, FUNDADA EM MEADOS DA DÉCADA DE 1930 PELO MÉDIUM CARIOCA MANOEL JACINTHO COELHO, ENTÃO PRESIDENTE DE UM CENTRO UMBANDÍSTICO DENOMINADO TENDA ESPÍRITA FRANCISCO DE ASSIS) = KULTURARACIONALO
CUMPRIR A PALAVRA = PLENUMI LA VORTON
CUNEIFORME = KOJNOFORMA
CUNHAGEM (PROCESSO PELO QUAL AS MOEDAS PASSAM PARA SEREM GRAVADAS, CONSISTINDO EM PROMOVER A ESTAMPAGEM DE UM DESENHO EM UMA, OU AMBAS, AS FACES DE UMA MOEDA, UTILIZANDO PARA TANTO UM CUNHO) = MONERIGO; MONPREGADO, MONSTAMPADO
DEIXAR ALGO A DESEJAR (NO SENTIDO DE NÃO ESTAR MUITO BOM, DE NÃO ESTAR SE SAINDO BEM) = LASI ION POR DEZIRI
DEPOSIÇÃO (DE TRONO) = DETRONIGO; EKSIGO; (PROCESSO SEDIMENTAR QUE CONSISTE NA ACUMULAÇÃO DE MATÉRIA MINERAL OU ORGÂNICA, TRANSPORTADA PELA ÁGUA, VENTO OU GELO) = DEPONADO; DEMETAĴO, SEDIMENTO
DESJEJUM (CAFÉ-DA-MANHÃ) = MATEN-MANĜO; (QUEBRA-JEJUM) FAST-ROMPILO
DIARISTA = TAGLABORIST(IN)O; MASTRUMIST(IN)O
DISMUTASE (ENZIMA QUE CATALISA A REAÇÃO DE DISMUTAÇÃO) = DISMUTAZO
E NUTRIENTES EM SEU AUGE) = FRUKTISMO
ELE CHEGOU ANTES DE MIM = LI ALVENIS ANTAŬ OL MI (ALVENIS)
ELE TEM ENTRE 10 E 20 ANOS = LI HAVAS/AĜAS INTER 10 KAJ 20 JAROJN; LI ESTAS INTER 10- KAJ 20-JARA
EMBOLADA (OU CÔCO DE EMBOLADA, CÔCO-DE-IMPROVISO, OU CÔCO DE REPENTE, OU SIMPLESMENTE CÔCO: ESPÉCIE DE ARTE SURGIDA NO NORDESTE, ONDE É ESPECIALMENTE POPULAR, CONSISTENTE EM UMA DUPLA DE "CANTADORES" QUE, AO SOM ENÉRGICO E "BATUCANTE" DO PANDEIRO, MONTAM VERSOS BASTANTE MÉTRICOS, RÁPIDOS E IMPROVISADOS ONDE UM TENTA ATACAR A IMAGEM DO QUE LHE FAZ DUPLA, COM VERSOS OFENSIVOS, FAMOSOS PELOS PALAVRÕES E INSULTOS UTILIZADOS) = EMBOLADO
EMPACHAMENTO = TROMANĜINTECO
ENDOCRINOLOGIA (ESPECIALIDADE MÉDICA QUE SE DEDICA AO ESTUDO DAS GLÂNDULAS E HORMÔNIOS DE UM MODO GERAL) = ENDOKRINOLOGIO
ENDOSPERMA (TECIDO VEGETAL QUE SE ENCONTRA NAS SEMENTES DE MUITAS ANGIOSPERMAS E TAMBÉM NAS GIMNOSPERMAS) = ALBUMENO; ENDOSPERMO
ENFARTO (OU INFARTO) = INFARKTO
ENGENHARIA REVERSA (PROCESSO DE DESCOBRIR OS PRINCÍPIOS TECNOLÓGICOS E O FUNCIONAMENTO DE UM DISPOSITIVO, OBJETO OU SISTEMA, ATRAVÉS DA ANÁLISE DE SUA ESTRUTURA, FUNÇÃO E OPERAÇÃO) = INVERSA INĜENIERIO
EQUADOR (LINHA GEOGRÁFICA IMAGINÁRIA) = EKVATORO; (PAÍS) EKVADORO
ESCARLATINA (DOENÇA INFECCIOSA E CONTAGIOSA AGUDA CAUSADA PELA BACTÉRIA STREPTOCOCCUS PYOGENES, QUE ATINGE PRINCIPALMENTE AS CRIANÇAS, SENDO FACILMENTE TRATÁVEL COM PENICILINA OU OUTROS ANTIBIÓTICOS) = SKARLATINO
ESCRITÓRIO DAS NAÇÕES UNIDAS SOBRE DROGAS E CRIME (UNODC) (UMA DAS AGÊNCIAS ESPECIALIZADAS DA ONU, CRIADA EM 1997) = OFICEJO DE UNUIĜINTAJ NACIOJ PRI NARKOTAĴOJ KAJ KRIMO
ESPECISTAS) = VEGANISMO
ESTADO, PRESENTE EM DEZENAS DE MILHÕES DE VOLUNTÁRIOS EM TODO O MUNDO, E CUJO OBJETIVO É PROTEGER A VIDA E A SAÚDE HUMANA, E PREVENIR E ALIVIAR SOFRIMENTO HUMANO, SEM DISCRIMINAÇÃO BASEADA EM NACIONALIDADE, =
ESTRATIGRAFIA (RAMO DA GEOLOGIA QUE ESTUDA OS ESTRATOS OU CAMADAS DE ROCHAS, BUSCANDO DETERMINAR OS PROCESSOS E EVENTOS QUE AS FORMARAM, E SEGUINDO BASICAMENTE O PRINCÍPIO DA SOBREPOSIÇÃO DAS CAMADAS) = STRATIGRAFIO
ESTRATO (UNIDADE INDIVIDUAL DE ROCHA ESTRATIFICADA, DIFERENCIADA LITOLOGICAMENTE DOS ESTRATOS IMEDIATAMENTE SUPERIOR E INFERIOR; CAMADA, LEITO; (QUALQUER TIPO DE CAMADA) = STRATUMO
ESTRATOS GEOLÓGICOS (OU CAMADAS DE ROCHAS, OU LEITOS, OU NÍVEIS ESTRATIGRÁFICOS, OU ESTRATOS ROCHOSOS: EM GEOLOGIA, CONJUNTOS DIFERENCIADOS DE ROCHAS SEDIMENTARES COM CARACTERÍSTICAS FÍSICAS E COM REGISTOS FÓSSEIS DISTINTOS DE OUTRAS CAMADAS QUE AS PODEM PRECEDER OU SUCEDER) = GEOLOGIAJ STRATUMOJ
EU GOSTARIA QUE ELE ESTUDASSE MAIS = MI ŜATUS/VOLUS, KE LI STUDU PLI; MI DEZIRAS/VOLAS, KE LI STUDU PLI
EUBLEPHARIS MACULARIUS (OU, VULGARMENTE, LAGARTIXA-LEOPARDO, OSGA-LEOPARDO, OU GECO-LEOPARDO: RÉPTIL PERTENCENTE À FAMÍLIA GEKKONIDAE) = LEOPARDGEKO
FAZER REFERÊNCIA = FARI MENCION; MENCII; ALUDI
FITOQUÍMICA (ESTUDO DE FITOQUÍMICOS; GRANDE NÚMERO DE COMPOSTOS DO METABOLISMO SECUNDÁRIO DAS PLANTAS) = PLANTKEMIO, FITOKEMIO
FITOQUÍMICO (RELATIVO À FITOQUÍMICA) = PLANTKEMIA, FITOKEMIA; (COMPOSTO DE NATUREZA QUÍMICA, PRODUZIDO POR VEGETAIS) PLANTKEMIAĴO, FITOKEMIAĴO
FLAVONOIDE (OU BIOFLAVONOIDE: GRANDE GRUPO DE METABÓLITOS SECUNDÁRIOS DA CLASSE DOS POLIFENÓIS, COMPONENTES DE BAIXO PESO MOLECULAR ENCONTRADOS EM DIVERSAS ESPÉCIES VEGETAIS, CUJOS DIFERENTES TIPOS SÃO ENCONTRADOS EM FRUTAS, FLORES E VEGETAIS EM GERAL, ASSIM COMO NO MEL E EM ALIMENTOS PROCESSADOS COMO CHÁ E VINHO) = FLAVONOIDO
FORA DE SI DE ALEGRIA = EKSTER SI DE ĜOJO
FOSFOETANOLAMINA (COMPOSTO QUÍMICO ORGÂNICO PRESENTE NATURALMENTE NO ORGANISMO DE DIVERSOSMAMÍFEROS, E QUE AJUDA A FORMAR UMA CLASSE ESPECIAL DE LIPÍDEOS - OS ESFINGOLIPÍDEOS, MOLÉCULAS QUE PARTICIPAM DA COMPOSIÇÃO ESTRUTURAL DAS MEMBRANAS DAS CÉLULAS E DAS MITOCÔNDRIAS) = FOSFOETANOLAMINA
FRAÇÃO DE SEGUNDO = FRAKCIO/ONO/ERO DA SEKUNDO
FRENTE AL-NUSRA (OU JABHAT AL-NUSRA: MILÍCIA DE ORIENTAÇÃO SUNITA E JIHADISTA QUE ATUALMENTE OPERA NA SÍRIA) = ALNURSAFRONTO
FRUGIVORISMO (DOUTRINA ALIMENTAR EM QUE SE INGERE APENAS FRUTAS, VERDURAS E LEGUMES, EXCLUINDO QUAISQUER CEREAIS E PRODUTOS ANIMAIS, ALIMENTOS COZIDOS E INDUSTRIALIZADOS) = FRUKTOVEGETARANISMO
FRUTARIANISMO (DOUTRINA ALIMENTAR EM QUE SE INGERE APENAS FRUTAS CRUAS E EM ESTADO MADURO, COM O SABOR E NUTRIENTES EM SEU AUGE) = FRUKTISMO
FUNCIONALIDADES ORGÂNICAS = ORGANAJ LAŬFUNKCIECOJ
FUNDO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A INFÂNCIA (UNICEF: ÓRGÃO DAS NAÇÕES UNIDAS, QUE TEM COMO OBJETIVO PROMOVER A DEFESA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS, AJUDAR A DAR RESPOSTA ÀS SUAS NECESSIDADES E CONTRIBUIR PARA O SEU DESENVOLVIMENTO) = FONDUSO DE UNUIĜINTAJ NACIOJ POR URĜA HELPO AL INFANOJ; FUNUHI
GABIROBA (OU GUABIROBA, GUABIROVA, GUAVIROVA, GAVIROVA, GUAVIRA OU ARAÇÁ-CONGONHA: FRUTO PRODUZIDO POR UMA ÁRVORE DA FAMÍLIA MYRTACEAE) = GVABIROBO AŬ GABIROBO
GAMA ORIZANOL (SUPLEMENTO EXTRAÍDO DO ÓLEO, SOBRETUDO DO FARELO DE ARROZ, MAS TAMBÉM DOS FARELOS DE MILHO E DE CEVADA) = GAMO-ORIZANOLO
GARTAR ENERGIA = ELSPEZI/UZI ENERGION
GASTAR TEMPO = ELSPEZI/UZI/PASIGI TEMPON
GASTRITE (INFLAMAÇÃO DO EPITÉLIO ESTOMACAL) = GASTRITO
GERSAL (MISTURA DE GERGELIM COM SAL, CONDIMENTO BASTANTE COMUM NA ALIMENTAÇÃO VEGETARIANA E TRAZ DIVERSOS BENEFÍCIOS PARA A SAÚDE) = SEZALO
GLUTATIONA PEROXIDASE (ENZIMA RESPONSÁVEL PELA DETOXIFICAÇÃO DE PERÓXIDOS ORGÂNICOS E INORGÂNICOS, FAZENDO PARTE DO SISTEMA DE DEFESA ANTIOXIDANTE ENZIMÁTICO CELULAR) = GLUTATIONPEROKSIDAZO
GRATIFICANTE = KONTENTIGA; FELIĈIGA
HEMOPATIA = SANGOMALSANO; SANGOPATIO
HIDROINDIGESTÃO = HIDROMALDIGESTO
HIEROSOLIMITA (OU HIEROSOLIMITANO: QUE OU QUEM É NATURAL OU HABITANTE DE JERUSALÉM) = JERUSALEMANO
HORISTA = HORLABORIST(IN)O; MASTRUMIST(IN)O
HUNZA (VALE SITUADO NA FRONTEIRA DA ÍNDIA COM O PAQUISTÃO, CONHECIDO PELA ANTIGA LONGEVIDADE DE SEU POVO) = HUNZO; (O POVO HUNZA) LA HUNZA POPOLO; (RELATIVO AO HUNZA) HUNZA; (MORADOR DO HUNZA) HUNZANO
IAZIDIS (OU YAZIDIS, YEZIDI, ÊZIDI OU YAZDANI: COMUNIDADE ÉTNICO-RELIGIOSA CURDA, CUJOS MEMBROS PRATICAM O IAZIDISMO) = JEZIDOJ
IAZIDISMO (RELIGIÃO SINCRÉTICA PREISLÂMICA DO ORIENTE MÉDIO, DE ORIGEM REMOTA, SENDO UMA ESPÉCIE DE IAZDÂNISMO LIGADA AO ZOROASTRISMO E A ANTIGAS RELIGIÕES DA MESOPOTÂMIA) = JEZIDISMO
IGREJA BOLA DE NEVE (OU BOLA DE NEVE CHURCH: IGREJA EVANGÉLICA PENTECOSTAL BRASILEIRA, FOI FUNDADA EM SÃO PAULO, EM 1999, POR RINALDO LUIS DE SEIXAS PEREIRA, O APÓSTOLO RINA, PASTOR, SURFISTA E FORMADO EM MARKETING) = EKLEZIO DE LA NEĜBULO; NEĜBULA EKLEZIO. [MEMBRO: NEĜBULA EKLEZIANO; NEĜBULANO.]
ÌNDICE DE METABOLISMO BASAL (OU TAXA METABÓLICA BASAL: MEIO/FORMA MATEMÁTICO(A), NÃO EXATO(A), DE CALCULAR A QUANTIDADE CALÓRICA QUE O CORPO NECESSITA, EM VINTE E QUATRO HORAS, PARA MANTER-SE NUTRIDO DURANTE O DECORRER DAS ATIVIDADES DIÁRIAS, E/OU FAZENDO UM JEJUM DE PELO MENOS DOZE HORAS EM REPOUSO, SEM PREJUDICAR O FUNCIONAMENTO DOS PRINCIPAIS ÓRGÃOS) = BAZA METABOLA INDICO
INOSITOL (OU DAMBOSE: SUBSTÂNCIA QUE ATUA COMO FATOR DE CRESCIMENTO DE ANIMAIS E MICRORGANISMOS, FREQUENTEMENTE UTILIZADA COMO VITAMINA DO COMPLEXO B) = INOZITOLO
INTERFEROMETRIA (PARTE DA FÍSICA NA QUAL SE USAM INTERFERÔMETROS) = INTERFEROMETRIO
INTERFERÔMETRO (APARELHO UTILIZADO PARA EFETUAR MEDIDAS DE ÂNGULOS E DISTÂNCIAS DE LUZES, APROVEITANDO A INTERFERÊNCIA DE ONDAS ELECTROMAGNÉTICAS, QUE OCORRE QUANDO ESTAS INTERAGEM ENTRE SI) = INTERFEROMETRO
IR SEM OLHAR PARA TRÁS = IRI NE RERIGARDANTE POSTEN; IRI NE RIGARDANTE TRANS LA ŜULTRON
IRRADIANTE ENÓFILO (RELATIVO À ENOFILIA) = VINOFILIA, ENOFILIA; (AMANTE DO BOM VINHO) VINOFILO, ENOFILO
LAVA-PÉS (RITO RELIGIOSO OBSERVADO POR DIVERSAS DENOMINAÇÕES CRISTÃS, BASEADO NO RELATO DE JOÃO 13:1-17, QUE MENCIONA JESUS REALIZANDO-O DURANTE A ÚLTIMA CEIA, SENDO REPLICADO ANUALMENTE NA QUINTA-FEIRA DA SEMANA SANTA) = PIEDLAVADO
LEITE CONDENSADO (PRODUTO RESULTANTE DA REMOÇÃO PARCIAL DE ÁGUA DO LEITE, SENDO FREQUENTEMENTE ADICIONADO DE AÇÚCAR) = KONDENSITA LAKTO
LIGNANA (FITOESTERÓIDE QUE “IMITA” A AÇÃO DO ESTRÓGENO, SENDO A MAIOR FONTE ALIMENTAR DA LINHAÇA E MUITO ENCONTRADO TAMBÉM NO ARROZ INTEGRAL) = LIGNANO
LOGO ABAIXO DO DIRETOR ESTÁ O COORDENADOR (SOBRE HIERARQUIA ADMINISTRATIVA) = TUJ MALSUPER/(TUJ SUB) LA DIREKTORO ESTAS LA KUNORDIGANTO
MADAYA (CIDADE DA SÍRIA) = MADAJO
MAESTRO = MUZIKESTRO; ORKESTRESTRO; DIREKTISTO; DIREKTORO
MANDAR CHAMAR = SENDI VOKI; VENIGI
MASSA CINZENTA = (CERBA) GRIZA SUBSTANCO
MÉDICOS SEM FRONTEIRA (ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL, NÃO GOVERNAMENTAL E SEM FINS LUCRATIVOS QUE OFERECE AJUDA MÉDICA E HUMANITÁRIA A POPULAÇÕES EM SITUAÇÕES DE EMERGÊNCIA, EM CASOS COMO CONFLITOS ARMADOS, CATÁSTROFES, EPIDEMIAS, FOME E EXCLUSÃO SOCIAL, SENDO A MAIOR ORGANIZAÇÃO NÃO GOVERNAMENTAL DE AJUDA HUMANITÁRIA DO MUNDO, NA ÁREA DA SAÚDE) = KURACISTOJ SEN LANDLIMOJ
MINECRAFT (JOGO ELETRÔNICO TIPO SANDBOX E INDEPENDENTE DE MUNDO ABERTO, E QUE PERMITE A CONSTRUÇÃO USANDO BLOCOS (CUBOS) DOS QUAIS O MUNDO É FEITO) = KONSTRUILO; MINEKRAFTO
MITAR (NO LINGUAJAR DA INTERNET, TRANSFORMAR EM MITO OU REALIZAR ALGUMA COISA DE MANEIRA EXEMPLAR) = MITUMI; FURORI
MOVIMENTO DE VAI E VEM = IRO-REIRA MOVADO
MOVIMENTO INTERNACIONAL DA CRUZ VERMELHA E DO CRESCENTE VERMELHO (OU, ABREVIADAMENTE, CRUZ VERMELHA OU CRESCENTE VERMELHO: MOVIMENTO INTERNACIONAL HUMANITÁRIO, NEUTRO E IMPARCIAL, NÃO VINCULADO A QUALQUER TADO, PRESENTE EM DEZENAS DE MILHÕES DE VOLUNTÁRIOS EM TODO O MUNDO, E CUJO OBJETIVO É PROTEGER A VIDA E A SAÚDE HUMANA, E PREVENIR E ALIVIAR SOFRIMENTO HUMANO, SEM DISCRIMINAÇÃO BASEADA EM NACIONALIDADE, AÇA, SEXO, RELIGIÃO, CLASSE SOCIAL OU OPINIÕES POLÍTICAS) = INTERNACIA MOVADO DE LA RUĜA KRUCO KAJ RUĜA KRESCENTO; OU, MALLONGIGE, RUĜA KRUCO AŬ RUĜA KRESCENTO
NA RAÇA (OU NA TORA) = TRUDFORTE; TRUDPREME; KURAĜE;
NESTE CASO = EN ĈI TIU OKAZO; ĈI-OKAZE; ĈE TIO ĈI
NIACINA (OU VITAMINA B3, VITAMINA PP OU ÁCIDO NICOTÍNICO: VITAMINA HIDROSSOLÚVEL CUJOS DERIVADOS DESEMPENHAM IMPORTANTE PAPEL NO METABOLISMO ENERGÉTICO CELULAR E NA REPARAÇÃO DO DNA) = NIACINO; VITAMINO B3; NIKOTINA ACIDO
NO CASO DE (OU NA SUPOSIÇÃO DE; SE (CONJUNÇÃO) = SE; (NO QUE SE REFERE; NO QUE DIZ RESPEITO A) ĈE; OKAZE DE; PRI; KONCERNE AL; RILATE AL
NOLLYWOOD (NOME DADO À INDÚSTRIA CINEMATOGRÁFICA NIGERIANA) = NOLIVUDO
NUTRIENTE (OU NUTRITIVO) = NUTRA; (SUBSTÂNCIA NUTRIENTE) NUTRAĴO; NUTROSUBSTANCO
O HERÓI DA TARDE = LA MONDUMA HEROO DE LA TAGO/SEZONO; LA FURORULO
ONDULAÇÃO = BALANCIĜO; MALEBENAĴO; ONDIGO; ONDIĜO; OND(UM)ADO; SERPENTUMADO
ONDULAR = BUKLI; BALANCIĜI; ONDUMI; OND(AD)I; ONDIĜI; SERPENTI, SERPENTUMI
ORGÂNICO (QUÍM.) = ORGANIKA; (SOBRE ÓRGÃOS) ORGANA, ORGANISMA; (RELATIVO AOS PRINCÍPIOS DA ECOLOGIA) EKOLOGIA
PAÇOCA DE AMENDOIM (DOCE TRADICIONAL BRASILEIRO À BASE DE AMENDOIMFARINHA DE MANDIOCA E AÇÚCAR) = ARAKID-MUELAĴO; PASOKO
PAGAR CHEQUE À VISTA = PAGI ĈEKON ĈE VIDO
PANGEIA (SUPERCONTINENTE QUE, DESCRITO PELA DERIVA CONTINENTAL, EXISTIU HÁ 200 OU 540 MILHÕES DE ANOS, DURANTE A ERA PALEOZOICA, SEGUNDO OS RELATOS) = PANGEO
PAPILAS GUSTATIVAS = GUSTOBURĜONOJ
PARA TODOS OS EFEITOS = TUTE EFIKI; (ACONTEÇA O QUE ACONTECER; ACONTEÇA O QUE VIER A ACONTECER) SENDEPENDE DE TIO, KIO OKAZOS/OKAZAS/OKAZIS; KIO AJN OKAZOS/OKAZAS/OKAZIS
PASTOR-ALEMÃO (OU LOBO-DA-ALSÁCIA: RAÇA CANINA PROVENIENTE DA ALEMANHA, TENDO SIDO UTILIZADO EM SUA ORIGEM COMO CÃO DE PASTOREIO DE REBANHOS, MAS SENDO ATUALMENTE MAIS UTILIZADO COMO CÃO DE GUARDA E COMPANHIA) = GERMANA ŜAFHUNDO
PEDRA DE TROPEÇO = ŜTONO DE FALPUŜIGO; (NA BÍBLIA) FALILO
PLANO CARTESIANO = KARTEZIA EBENO
ARÁBIA SAUDITA (MAIOR PAÍS ÁRABE NA ÁSIA E NA PENÍNSULA ARÁBICA, CONSTITUINDO A MAIOR PARTE DA PENÍNSULA ARÁBICA, E O SEGUNDO MAIOR PAÍS ÁRABE DO MUNDO (APÓS A ARGÉLIA)) = SAUD-ARABIO
OLHAR ALGUÉM DE BAIXO PARA CIMA (OU DE CIMA ATÉ EMBAIXO; OU OLHAR DOS PÉS À CABEÇA) = RIGARDI IUN DE IEDE KAPEN; RIGARDI IUN DE KAPE PIEDEN
PREVALÊNCIA = SUPERREG(AD)O; (DOMÍNIO, SUPERAÇÃO PELA FORÇA) SUPERFORT(EC)O; (PRESENÇA MAJORITÁRIA) PLIMULT(EC)O ENOFILIA (GOSTO, INCLINAÇÃO PELO VINHO) = VINOFILIO, ENOFILIO
POLIFENOL (SUBSTÂNCIA CARACTERIZADA POR POSSUIR UMA OU MAIS HIDROXILAS LIGADAS A UM ANEL AROMÁTICO) = POLIFENOLO
POPULAÇÃO HUMANA = HOMA POPULACIO; HOMARO
PROCESSAMENTO OTIMIZADO = OPTIMUMIGA PROCEZO/PROCEDO
PROVITAMINA (SUBSTÂNCIA PRECURSORA QUE, A PARTIR DE SEGUIDAS REAÇÕES QUÍMICAS NO ORGANISMO, TORNAR-SE-Á UMA VITAMINA) = PROVITAMINO
PSICOLOGIA REVERSA (OU PSICOLOGIA INVERSA: TÉCNICA ENVOLVENDO A ADVOCACIA DE UMA CRENÇA OU COMPORTAMENTO QUE SE OPÕE AO DESEJADO, COM A EXPECTATIVA DE QUE ISSO CONVENÇA AO QUE SEJA ATUALMENTE DESEJADO PELO PROMOTOR DA TÉCNICA; O OPOSTO DO QUE FOI SUGERIDO) = INVERSA PSIKOLOGIO
PUSTEMADA (OU PUSTEMAÇÃO: FERIDA INFLAMADA COM SECREÇÃO DE COR AMARELADA OU AMARELO-ESVERDEADA, FREQUENTEMENTE MAL-CHEIROSA PRODUZIDA EM CONSEQUÊNCIA DE UM PROCESSO DE INFECÇÃO BACTERIANA) = PUSADO; PUSAĴO
QUEM COM PORCOS SE MISTURA, FARELOS COME = SE VI SIDOS EN BRANOJ, VIN MANĜOS LA PORKOJ
RECOLHER = KOLEKTI; RIKOLTI; MALETENDI; REHEJMIĜI; ENFERMIĜI; KONCENTRIĜI; ENTENEĜI
REGIME = MALDIKIGA DIETO
REPELENTE = MALLOGA; NAŬZA; FORPUŜA; (PRODUTO INCETICIDA) (INSEKTO)FORPELILO; (INSEKTO)MALALTIRILO
REPRESÁLIA = REVENĜO; (AÇÃO VIOLENTA, JURIDICAMENTE PROIBIDA, COM A QUAL UM EXÉRCITO OU OU GRUPO ARMADO RESPONDE A UMA AÇÃO INIMIGA) REPREZALIO
REPRESSÃO POLÍTICA (ATO DE REPRIMIR, CONTER, DETER, IMPEDIR E PUNIR UM INDIVÍDUO, UM OBJETO, UMA IDEIA OU UM DESEJO, GERALMENTE POR VIAS ILEGAIS) = POLITIKA REPREZALIO/KONTRAŬPREMO/PERFORTO
RINITE (IRRITAÇÃO E INFLAMAÇÃO CRÔNICA OU AGUDA DA MUCOSA QUE REVESTE INTERNAMENTE O NARIZ) = RINITO
SAÍDA DE EMERGÊNCIA = RAPIDELIRA/URĜELIRA PORDO; RAPIDELIREJO; URĜELIREJO
SALPICAR = ASPERGI; ŜPRUCMAKULI
SEM ADITIVOS QUÍMICOS ARTIFICIAIS) EKONUTRA; EKONUTRAĴO =
SENTIR A NECESSIDADE DE = SENTI LA BEZONON JE/PRI/DE/POR; BEZONI
SERRA LEOA (PAÍS DA ÁFRICA OCIDENTAL, DELIMITADO COM A GUINÉ, AO NORTE E NORDESTE, COM A LIBÉRIA, A SUDESTE, E COM O OCEANO ATLÂNTICO, AO SUDOESTE) = SIERA-LEONO
SINTA-SE EM CASA! = SENTU VIN KIEL HEJME!; ESTU TUTE KIEL DOME
SISTEMA NERVOSO CENTRAL (OU NEUROEIXO: EM ANATOMIA, CONJUNTO DO ENCÉFALO E DA MEDULA ESPINHAL DOS VERTEBRADOS) = CENTRA NERVA SISTEMO; NEŬROAKSO
 SISTEMA NERVOSO PERIFÉRICO (PARTE DO SISTEMA NERVOSO QUE SE ENCONTRA FORA DO SISTEMA NERVOSO CENTRAL) = PERIFERIA NERVA SISTEMO
STAFF (OU ESTAFE: CONJUNTO DAS PESSOAS QUE COMPÕEM O QUADRO DE UMA INSTITUIÇÃO, EMPRESA ETC.; PESSOAL; GRUPO DE INDIVÍDUOS QUE ASSESSORA UM DIRIGENTE, UM POLÍTICO ETC.) = ALTA LABORISTARO/FUNKCIULARO
SUBALEURONE (REGIÃO INTERNA DA ALEURONA; REGIÃO DA PROLIFERAÇÃO CELULAR DURANTE AS FASES POSTERIORES DO DESENVOLVIMENTO DO ENDOSPERMA; MAIS ESPECIFICAMENTE, ZONA DE TRANSIÇÃO ENTRE A ALEURONA PERIFÉRICA E O ENDOSPERMA AMILÁCEO) = SUBALEŬRONO
SUCO GÁSTRICO (LÍQUIDO CLARO PRODUZIDO NO ESTÔMAGO E QUE ATUA SOBRE AS PROTEÍNAS, TRANSFORMANDO-AS EM POLIPEPTÍDIOS, PARA QUE DEPOIS, NO INTESTINO DELGADO, ESSES POLIPEPTÍDIOS SEJAM TRANSFORMADOS EM AMINOÁCIDOS E SEJAM ABSORVIDOS) = STOMAKACIDO, STOMAKA SUKO
SUPERDOMINÂNCIA = SUPERREGECO
SUPERÓXIDO DISMUTASE ( ENZIMA QUE CATALISA A DISMUTAÇÃO DO SUPERÓXIDO EM OXIGÉNIO E PERÓXIDO DE HIDROGÉNIO) = DISMUTAZA SUPEROKZIDO; SUPEROKSIDDISMUTAZO
TARDÍGRADOS (PEQUENOS ANIMAIS SEGMENTADOS, RELACIONADOS COM OS ARTRÓPODES, E QUE SÃO POPULARMENTE CONHECIDOS COMO URSOS-D'ÁGUA) = TARDIGRADOJ; URSBESTETOJ
TER CARA DE CINQUENTA ANOS (OU PARECER TER CINQUENTA ANOS) = ASPEKTI/ŜAJNI KVINDEKJARA; ESTI KVINDEK-JARECA
TEREBENTINA (OU TEREBINTINA: LÍQUIDO OBTIDO POR DESTILAÇÃO DE RESINA DE CONÍFERAS) = TEREBINTO, TEREBINTINO
TIAMINA (VITAMINA B1 (NOME QUÍMICO TIAMINA, ANTERIORMENTE CONHECIDA TAMBÉM POR VITAMINA F) = TIAMINO; VITAMINO B1
TOBOÁGUA (OU ESCORREGADOR AQUÁTICO: TIPO DE ESCORREGADOR OU TOBOGÃ EM FORMA DE UM TUBO CORTADO AO MEIO FEITO PARA USO RECREACIONAL, TIPICAMENTE COM UM JATO DE ÁGUA EM SEU TOPO, PERMITINDO QUE AS PESSOAS DESLIZEM NA CORRENTE DE ÁGUA GERADA POR ELE) = AKVOTOBOGANO; AKVOGLITEJO
TOCOFEROL (MEMBRO DA FAMÍLIA DA VITAMINA E) = TOKOFEROLO
TOCOTRIENOL (MEMBRO DA FAMÍLIA DA VITAMINA E) = TOKOTRIENOLO
TRANSFOBIA (DISCRIMINAÇÃO HOMOFÓBIA ESPECÍFICA EM RELAÇÃO AOS TRANSEXUAIS E TRANSGÊNEROS) = TRANSFOBIO
TROMBO (COAGULAÇÃO DE SANGUE NO INTERIOR DO VASO SANGUÍNEO) = TROMBO
TROMBOSE (FORMAÇÃO DE UM TROMBO NO INTERIOR DO CORAÇÃO OU DE UM VASO SANGUÍNEO NUM INDIVÍDUO VIVO) = TROMBOZO
UNIVERSO EM DESENCANTO (OBRA DE 1000 LIVROS COM FUNDAMENTOS CENTRADOS NOS CONHECIMENTOS DA CHAMADA CULTURA RACIONAL, ENVIADAS POR UMA ENTIDADE DENOMINADA RACIONAL SUPERIOR, HABITANTE DO CHAMADO MUNDO RACIONAL) = UNIVERSO EN MALREVIĜADO
URBANIZAÇÃO = URBOPLANADO; URBANIZADO; URBOPLANISMO
VARIAÇÃO LINGUÍSTICA (MODO PELO QUAL SE USA UMA LÍNGUA, SISTEMÁTICA E COERENTEMENTE, DE ACORDO COM O CONTEXTO HISTÓRICO, GEOGRÁFICO E SOCIOCULTURAL NO QUAL OS FALANTES DESSA LÍNGUA SE MANIFESTAM VERBALMENTE) = LINGVOVARIO
VARIZES (DILATAÇÕES OU TORTUOSIDADES DAS VEIAS DO CORPO HUMANO) = VARIKO
VASO SANQUÍNEO = SANGOVASKULO
VEGANISMO (CORRENTE VEGETARIANISTA MOTIVADA POR CONVICÇÕES ÉTICAS COM BASE NOS DIREITOS ANIMAIS, QUE ROCURA EVITAR EXPLORAÇÃO OU ABUSO DOS MESMOS) = VEGANISMO
VEGANO (ADEPTO DO VEGANISMO) = VEGANISTO
VERLANDISMO (OU CRUDIVORISMO: SISTEMA ALIMENTAR CRUDIVORISTA) = VERLANDISMO; KRUDISMO
VESÍCULA BILIAR (ÓRGÃO PRESENTE NO ORGANISMO HUMANO EM FORMA DE PERA) = GALA VEZIKO
VIA-CRÚCIS (OU VIA SACRA: TRAJETO SEGUIDO POR JESUS CARREGANDO A CRUZ, QUE VAI DO PRETÓRIO ATÉ O CALVÁRIO) = VIA CRUCIS (LATINE); KALVARIA VOJO; VOJO DE/AL LA KRUCO; KRUCA VOJO
VIELA DE RODA (OU GHIRONDA: INSTRUMENTO MUSICAL DE CORDA FRICCIONADA (CORDOFONE)) = VJELO
VITAMINA B5 (OU ÁCIDO PANTOTÊNICO, OU PANTOTENATO (ÍON PROVENIENTE DO ÁCIDO PANTOTÊNICO): VITAMINA QUE AJUDA A CONTROLAR A CAPACIDADE DE RESPOSTA DO CORPO AO ESTRESSE E NO METABOLISMODAS PROTEÍNAS, GORDURAS E AÇÚCARES) = PANTOTENA ACIDO; VITAMINO B5
XENOESTRÓGENOS (OU XENOESTROGÊNIOS; SUBSTÂNCIAS ARTIFICIAIS QUE PULULAM PELO AMBIENTE PELA CONTAMINAÇÃO EXÓGENA E IMITAM OS EFEITOS DOS ESTROGÊNIOS NATURAIS, ATUANDO COMO POTENTES MENSAGEIROS HORMONAIS E PROPICIANDO MUDANÇAS IMPORTANTES NOS HUMANOS) = KSENOSTROGENO
XENOFOBIA (ÓDIO PRECONCEITUOSO A PESSOAS DE OUTROS PAÍSES OU REGIÕES) = KSENOFOBIO
XENÓFOBO (AQUELE QUE TEM XENOFOBIA) = KSENOFOBO

domingo, 13 de março de 2016

ALGUMAS NOVIDADES TRADUZIDAS EM MARÇO DE 2016 / KELKAJ NOVAĴEROJ TRADUKITAJ EN MARTO 2016

MÁRIO VARGAS LLOSA COMEMORA 80 ANOS // MÁRIO VARGAS LLOSA FESTAS SIAN OKDEKJARIĜON 

28-03-2016



O escritor peruano Mario Vargas Llosa comemora 80 anos nesta segunda-feira (28) com uma festa de arromba que se estenderá por três dias.
Quase 400 pessoas são esperadas para um regabofe no luxuoso hotel Villa Magna, em Madri. Na lista de convidados estão ex-presidentes sul-americanos, como o colombiano Álvaro Uribe e o chileno Sebastián Piñera; o escritor turco Orhan Pamuk, Nobel de Literatura; e um ou outro membro da realeza espanhola – o próprio Vargas Llosa é cidadão espanhol e ostenta o título de marquês.
Em 2010, Vargas Llosa recebeu o Prêmio Nobel de Literatura. A Academia Sueca elogiou “sua cartografia de estruturas de poder e suas imagens vigorosas sobre a resistência, revolta e derrota individual”.

“Aprendi a ler aos cinco anos de idade. Foi a coisa mais importante da minha vida”, discursou Vargas Llosa ao receber o Nobel. “Quase 70 anos depois, lembro-me com nitidez como essa magia – transformar as palavras dos livros em imagens – enriqueceu minha vida, quebrando as barreiras do tempo e do espaço”. É essa magia que Fonchito encontrava todas as manhãs ao se sentar no mesmo banco que aquele velhinho a olhar o mar. E é essa magia que os leitores encontram ao mergulhar nos livros de outro velhinho, Vargas Llosa, o mais novo octogenário da literatura.
La perua verkisto Mario Vargas Llosa festas sian okdekjaran datrevenon en tiu ĉi lundo (la 28-a), per festego, kiu daŭros tri tagojn.
Preskaŭ 400 homoj estas atendataj por la ega festeno en la luksa hotelo Villa Magna, en Madrido. En la listo de la invititoj estas eksprezidentoj, kiel la kolombiano Álvaro Uribe kaj la ĉiliano Sebastián Piñera, krom la turka verkisto Orhan Pamuk, Nobelpremiito pri Literaturo, kaj kelkaj membroj de la hispana reĝa nobelaro. Vargas Llosa mem estas hispana civitano kaj honoruzadas la titolon de markizo.
En 2010, Vargas Llosa ricevis la Premion Nobelo pri Literaturo. La Sveda Akademio laŭdis “lian kartografion pri povostrukturoj kaj liajn fortajn bildojn pri la individuaj rezistado, ribelado kaj malvenko”.

“Mi lernis legi je la kvina jaraĝo. Tio estis la afero plej grava en mia vivo”, priparolis Vargas Llosa, ricevinte la Nobelon. “Preskaŭ 70 jarojn poste, mi rememoras tre klare, kiel tiu magio – transformi la vortojn de la libroj en bildojn – riĉigis mian vivon, rompante la barojn de la tempo kaj spaco”. Estas tiu magio, kiun Fonchito (ĉefpersono de lia porinfana verko “Fonchito kaj la Luno”) miris ĉiumatene, kiam li sidis sur la sama benko, kiun tiu maljunulo rigardanta la maron. Kaj estas tia magio, kiun la legantoj trovas, mergiĝinte en la librojn de alia maljunuleto, nome Vargas Llosa, la nova okdekjarulo de la literaturo.
FONTO:


              ////////////////////////////////////☺\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\\

PESQUISA COLOCA O PAPA COMO LÍDER MAIS POPULAR DO MUNDO NA ATUALIDADE // 
ESPLORO MONTRAS LA PAPON KIEL LA GVIDANTON PLEJ POPULARAN NUNTEMPE EN LA MONDO

25-03-2016





O Papa Francisco acompanha na Sexta-Feira Santa a cerimônia da Via-Crucis no Coliseu de Roma.
Na quinta-feira (24), o Papa escolheu um grupo de 12 refugiados, de várias religiões, para participar do ritual do lava-pés. Isso ocorreu fora do Vaticano, em uma cidade a 30 quilômetros de Roma. Lá o pontífice rezou a missa em um centro de acolhimento para 900 refugiados, em um gesto de misericórdia, respeito e integração. O Papa se curvou para lavar e beijar os pés de 12 imigrantes do norte da África, do Oriente Médio e da Ásia. O grupo, que representa os 12 apóstolos, foi formado por oito cristãos, três muçulmanos e um hindu. No sermão, Francisco fez uma referência aos terroristas de Brŭelas e disse que “tem gente que quer a guerra, mas nós aqui somos de culturas diferentes e queremos a paz”.
O Papa considera que a irmandade e o acolhimento são a melhor resposta a ser dada aos terroristas.
Duas pesquisas consagram o Papa Francisco como um fenômeno de popularidade.

Segundo o Instituto francês BVA, Francisco alcançou o maior índice de popularidade na América Latina desde o começo de seu pontificado. O estudo apontou que 77% das pessoas tem uma ideia positiva sobre ele. Na América do Norte, o índice é de 63%. Na Europa, índice é de 62%.
Já o Instituto Win/Gallup divulgou que o Papa é mais popular do que qualquer outro líder mundial. Em 64 países pesquisados, 54% das pessoas têm uma imagem positiva dele.
A aprovação de Francisco por não-católicos chama a atenção. Ele é bem visto por 65% de judeus, por 53% de protestantes e por 51% de ateus e agnósticos.
La Papo Francisko kunĉeestas, en tiu ĉi Sankta Vendredo, la ceremonion pri la latine nomata Via Crucis, en la Koloseo de Romo.
En la ĵaŭdo (la 24-a) la Papo elektis aron da 12 rifuĝintoj el pluraj religioj, por partopreni la riton pri la piedlavado. Tio okazis ekster Vatikano, en iu urbo 30km for de Romo. Tie la ĉefpontifiko  gvidis meson en ŝirmejo al 900 rifuĝintoj, kiel iun signon de kompatemo, respekto kaj integriĝeco. Tiam la Papo kliniĝis, por lavi kaj kisi la piedojn de 12 enmigrintoj el la nordo de Afriko, el la Mezoriento kaj el Azio. Tiu grupo, kiu reprezentis la 12 apostolojn, estis konsistiga de ok kristanoj, tri muzulmanoj (aŭ islamanoj) kaj unu hindo. Dum la prediko Francisko faris mencion pri la teroristoj en Bruselo, dirante, ke “estas homoj dezirantaj la militon, tamen ni tie ĉi estas el malsamaj kulturoj, sed deziras la pacon”.
La papo konsideras, ke la fratameco kaj la ŝirmemo estas la plej efikaj respondoj donindaj al la teroristoj.
Du esploroj konfirmas la Papon Franciskon kiel fenomenon pri populareco.

Laŭ la franca instituto BVA, Francisko atingis la plej altan indicon pri populareco en Latinameriko, depost la komenco de lia pontifikeco. La studaĵo elmontris, ke 77% de la homoj havas pozitivan opinion pri li. En Nordameriko, tia indico estas 63%. En Eŭropo, ĝi estas 62%.
Siavice, la Instituto Win/Gallup diskonigis, ke la Papo estas pli populara ol iu ajn alia gvidanto en la mondo. En 64 landoj, kie okazis la esploro, 54% de la homoj havas pozitivan impreson pri li.
La aprobiteco de Francisko ĉe nekatolikoj vekemas la atenton. Li estas bone taksata de 65% de judoj, de 53% de protestantoj kaj de 51% de ateistoj kaj agnostikuloj.

FONTO:



*******************

HOMEM VENCE A PRIMEIRA CONTRA COMPUTADOR EM JOGO MAIS DIFÍCIL QUE XADREZ  // 
HOMO VENKAS LA UNUAN KONTRAŬ KOMPUTILO, EN LUDO PLI MALFACILA OL LA ŜAKO                         

13-03-2016




O sul-coreano Lee Se-dol, campeão mundial do jogo de mesa oriental "go" - que é considerado mais difícil que xadrez -, obteve neste domingo sua primeira vitória na série melhor de cinco partidas contra a inteligência artificial AlphaGo, um supercomputador desenvolvido pelo Google.

Na quarta partida, disputada em um hotel de Seul, Lee, de 32 anos, rompeu a sequência de três derrotas para AlphaGo ao vencer o programa em 180 movimentos após quase 4 horas e 44 minutos.

Restando o último duelo, marcado para a próxima terça-feira, o placar agora é de 3 a 1 a favor da máquina.

O prêmio para o melhor das cinco partidas é de um milhão de dólares (cerca de R$ 3,5 milhões), que o Google já havia anunciado que doaria ao Unicef caso vencesse.

O novo desafio de máquina contra humano aconteceu duas décadas depois das famosas partidas do supercomputador Deep Blue contra o gênio do xadrez russo Gary Kasparov em 1996 e 1997, e despertou uma grande atenção midiática na Coreia do Sul, onde o "go" é muito popular.

O jogo de "go", surgido na China há mais de 2.500 anos sob a influência dos princípios espirituais taoístas, é disputado entre dois oponentes que devem colocar alternativamente pedras pretas e brancas nas intersecções livres de um tabuleiro de 19 linhas intercaladas com outras 19. As pedras isoladas são eliminadas da partida, e o objetivo principal é dominar a maior superfície do tabuleiro. Por isso, os jogadores devem escolher entre localizar as pedras juntas e protegê-las entre si para evitar que sejam capturadas, ou separá-las para ganhar terreno.
La koreo Lee Se-dol, monda ĉampiono pri la ĉindevena tabloludo Goo - kiu estas konsiderata pli malfacila ol la ŝako – obtenis ĉi-dimanĉe sian unuan venkon, en la serio pri plej bona en kvin partioj, kontraŭ la artefarita inteligentulo AlphaGo, iu superkomputoro elkreita de Guglo.

En la kvara partio, pridisputita en seula hotelo, Lee, 32-jara, ĉesigis la sinsekvon de tri malvenkoj por AlphaGo, kiam li venkis la programon, post 180 ŝtonet-movoj, preskaŭ 4 horojn kaj 44 minutojn poste.

Dum mankas la lasta duelo, difinita por la venonta mardo, la poentaro estas 3 kontraŭ 1, favore por la maŝino.

La monpremio al la pli bona, fine de la kvin partioj, estos unu miliono da dolaroj, kion Guglo jam estis anoncinta, ke ĝi donacios al FUNUHI (Fonduso de Unuiĝintaj Nacioj por Urĝa Helpo al Infanoj), se ĝi venkos.

La nova defio de la maŝino kontraŭ iu homo okazis du jardekojn post tiuj du famaj ludoj de la superkomputoro Deep Blue, kontraŭ la rusa ŝak-geniulo Gary Kasparov, en 1996 kaj 1997, kaj kiuj vekis grandan gazetaran atenton en Koreio, kie la Goo estas tre populara.

La Goludo, aperinta en Ĉinujo antaŭ pli ol 2.500 jaroj, sub la influo de la taoismaj spiritualismaj principoj, estas pridisputata inter du kontraŭuloj, kiuj devas alterne surmeti nigrajn kaj blankajn ŝtonetojn sur la liberajn krucpunktojn de 19 linioj interstrekitaj kun aliaj 19. La izolitajn ŝtonetojn oni eliminas el la partio, kaj la ĉefa celo estas domini plej grandan parton de la tabula surfaco. Tial, la goludistoj devas elekti inter du strategioj: aŭ teni la ŝtonetojn kunigitaj kaj, tiel, protekti ilin, por eviti, ke ili estu kaptitaj, aŭ disigi ilin, por konkeri terenon.
FONTO:

sábado, 5 de março de 2016

SUSTO GERAL - CONTO SOCIAL

SUSTO GERAL

 

 

Olavo da Penha Cazumbá


 

 

 

Este causo se deu entre a Massaranduba e a Ribeira, bairros da Península de Itapagipe, em Salvador, e que tinham grande parte de suas casas de tábuas, fincadas sobre as águas da Enseada dos Tainheiros, na parte chamada de Alagados.

***

Zebedeu abriu a janela do fundo da palafita, para escovar os dentes, ainda zonzo de sono. Caneca de alumínio na mão, uma preguiça danada. Deviam ser antes das 5 horas da madrugada. Ainda estava meio escuro.
Apagou o candeeiro, foi para a porta da frente e ficou por uns minutos apreciando a maré vazante. Viu passarem por sobre a ponte alguns moradores das redondezas já rumando para suas labutas.

Havia mais de vinte fábricas em toda a Itapagipe, que era, naqueles idos dos anos 60, a maior península industrial do Brasil. Os trabalhadores que podiam, moravam em terra; quem não podia, morava sobre as águas, em barracos de tábuas. Eram construções precárias, feitas de tábuas velhas, compensados, restos de móveis. Paredes, tetos e assoalhos desordenados, tudo acinzentado pela descoloração do sol sobre as águas sujas e poluídas da enseada dos Tainheiros e sobre os braços de mar que adentravam os bairros do Uruguai, Vila Rui Barbosa, Massaranduba e Madragoa. Era uma Veneza de barracos apoiados sobre estacas esquálidas e cravejadas de ostras.
Foi nas palafitas da Madragoa que Zebedeu tinha conseguido um cantinho para passar uns tempos até se estabelecer num emprego e poder mudar para um ambiente mais protegido e que fosse sobre o chão. Era, aliás, um sonho de muitos no começo, mas a grande maioria acabava ficando era por lá mesmo. Esse sentimento de transitoriedade contribuiu para o não desenvolvimento de uma cultura de estética habitacional mínima naquelas bandas da Cidade Baixa de Salvador. E o complexo de invasões ou favelas na maré, a que chamávamos Alagados, ia se ampliando mais e mais, ao ponto de, no início dos anos 70, já ser maior do que muitas cidades do interior da Bahia.

Zebedeu tinha de chegar na garagem da SMTC, empresa de ônibus da prefeitura, no bairro de Roma, antes das 7h. Estava pegando de borracheiro. Primeiro emprego. Primeiro mês. Ainda nenhum salário.
Sem um puto no bolso, ficou pensando em como e onde iria quebrar o jejum naquele dia. Não era tão novo na área, mas era de poucas amizades. Não tinha conta em nenhuma venda. Estavam difíceis aqueles primeiros dias fora da camelagem.
Nisso, Nonato, um colega da empresa, cobrador, foi passando diante da porta dele, se equilibrando sobre a ponte estreita, e Zebedeu puxou conversa:
- Ô, Nonato! Já tá indo?
- É, sim! Pra adiantar. Vou tomar primeiro um copo de mingau com bolo lá na porta da empresa, antes de pegar no trampo. Quer ir junto?
- Tô duro, colega! E eu nem conheço a mulher que fica lá vendendo, pra poder pagar depois.
- Por isso, não. Eu mando botar em minha conta, rapaz! Depois a gente acerta. Vamos?
- Bem, então me espere aí por uns cinco minutos, que é o tempo de eu me arrumar aqui, no pique. É ligeirinho.
Zebedeu entrou às pressas e, em menos de três minutos, já estava arrumado. Não podia perder aquela chance de comer alguma coisa antes de pegar no batente.
Foi fechar a janela do fundo. Mas, de repente, olhando para a maré escura, tomou um susto enorme com uma grande coisa escura e arredondada que se sobressaía da água preta abaixo. Era algo estranho.
Acendeu de novo o candeeiro, para ver melhor, e chamou o colega: - Nonato! Entre aqui um pouquinho e venha ver uma coisa aqui no fundo! Venha logo!
Nonato foi até a janela posterior, olhou apurando as vistas, porque o dia ainda não tinha clareado.
Perguntou estranhando:
- Que diacho é aquilo, hómi?!
- Sei lá!
De repente, alguém olhando de um barraco que dava fundo com fundo com o de Zebedeu, gritou:
- Óia uma baleia encalhada!!!
Pronto! Bastou essa descoberta em voz tão alta, que, logo, logo, começou o maior alvoroço sobre as pontes. Tudo mundo queria confirmar aquilo.
E era uma baleia mesmo. Já dava para ver suas nadadeiras. Veio perdida durante a maré vazante e ficou encalhada, justamente ali, atrás do barraco de Zebedeu, quase debaixo do seu assoalho. Pegou tudo mundo de surpresa. Nunca tinha ocorrido aquilo por ali, pelo menos segundo alguns moradores mais velhos.
Em menos de dez minutos, havia uma multidão de curiosos, entre homens, mulheres e crianças. Gente que Zebedeu nem conhecia pediu licença e foi entrando em seu barraco, para ver o bicho num ângulo mais privilegiado, que era a janela do fundo, disputadíssima. O dono da casa ficou sem saber o que fazer, meio atarantado. O colega, também.

O dia amanheceu.
Biteco, filho de Donana costureira, resolveu atiçar um pedaço de pau, para ver se o animal estava vivo. E não é que estava! Balançou o corpo todo. Devia ter uns quatro metros.
- É um filhote de baleia jubarte! – Esclareceu Seu Joab, um velho marinheiro aposentado.
- Eta! Carne fresca pra nóis hoje! – Interveio de pronto Seu Fausto alfaiate.
- Vamos matar ela e dividir a carne! – Sugeriu Nestor carpinteiro, da ponte de Santa Rita.
- Não! O que é isso? Vamo sortá ela. Pode dar azá pra nóis matá um animá assim, sem quarqué defesa. – Ponderou Seu Domingos pescador.
Aí começou o bate-boca, pelo menos entre os que estavam mais perto da presa.
Mata! Não mata! Mata! Não mata! Foi o maior arerê.

Seu Joaquim da quitanda argumentou: - Entre ela e nós, quem tem prioridade? Nós somos seres humanos. E é normal os seres humanos matarem os animais pra comer. Jesus pescou peixe para seus discípulos, não foi? Qual é o problema?
Dona Cláudia, esposa de Seu Joab, replicou: - Mas, gente, aqui é diferente. Ela tá sofrendo. Veio pra aqui por engano. Tá perdida. Tá encalhada... sem poder voltar pra casa, que é o alto mar. Além disso, ela é um filhote. Temos que ter pena dela...
- Pena? Pena? – Rebateu asperamente seu Nestor. - E quem é que tem pena de meus dois filhos, que eu deixo em casa todo dia só com dois pães cacetinhos e uma jarra de Q-Suco?
- Só que seus fio não tão encalhados entre a vida e a morte como essa criatura de Deus tá agora, não! – tomou a palavra Dona Alfreda, mulher de seu Domingos. – Vamicê num tem sentimento, não?
E o debate prosseguiu manhã adiante.
Enquanto isso a baleia estava lá, paradona, sob os olhares curiosos da populaça, ainda mexendo um pouquinho as nadadeiras, como que esperando a decisão do júri.
Mesmo preocupado com o horário, Zebedeu ficou impossibilitado de ir trabalhar, por causa da muvuca do entra e sai dos curiosos que queriam ver o cetáceo de um ângulo vip, que era a janela do fundo de sua palafita.
Ele sugeriu a Nonato: - Colega, vá na frente e avise lá na garagem sobre o ocorrido aqui em casa e que eu vou chegar mais tarde. né melhor? Senão é capaz de eu perder o dia e até perder o emprego. Ainda tô na experiência...
- Deixa comigo! – Concordou o companheiro. – Depois tu me conta o destino desse bafafá. Se matarem ela, tu não te esqueça de guardar pra mim meu pedaço. Quero da barriga, hein! Pelo menos uns cinco quilos.
Afastou-se devagarzinho, cuidando de não cair. A ponte em frente estava alastrada de gente, que admirava a jubarte por baixo do barraco de Zebedeu. A jubarte parecia um preso atrás das grades, que eram as varas da própria palafita.
Nisso, ainda durante o vozerio dos debatedores, chegou Carlão, brigador de rua, mal visto na comunidade. Tinha encerrado há poucos dias uma ausência de meses em que esteve corrido da Polícia. Aproximou-se de canoa, pelos fundos dos barracos. O debate foi interrompido. Todo mundo voltou as atenções para ele, que era de pouco falar, sempre sisudo.
Zebedeu sentiu um calafrio. Já tinha visto o valentão bater em três policiais na Rua Direta do Uruguai, durante um Carnaval.
Ele atracou bem de junto da baleia. Tocou nela com um arpão. Houve um “oh!” de alguns.
Carlão indagou aos mais próximos, com sua voz grave e imperiosa. – E aí? Que é que vamo decidi com ela? Vamo matá ou vamo tentar salvar?
- É isso que tamos aqui discutindo, Seu Carlão. – Respondeu Zebedeu, que se pronunciou em público pela primeira vez. – O certo é que tem muita gente aqui com fome e sem ter o que comer. Eu sou a favor de matar.
E aí a torcida a favor da morte pronunciou-se em coro: - Mata! Mata!
Dona Idalina, mãe de dona Cláudia, resolveu se manifestar: - Peraí, minha gente! Nós precisamos ter um pouquinho de consciência! O que é isso? É um animal que está aí, sem defesa nenhuma, a ponto de morrer. Deus não se serve dessas coisas, não! – Olhou para Carlão e quis saber: E o senhor, Seu Carlão? Qual é sua opinião?
E Carlão deu sua opinião, com ar de julgador de última instância: - Eu vou matar ela!
E em seguida, já com ar de executor, pegou um arpão do fundo da canoa.
Os contra gritaram: - Não! Não faça isso!
Os a favor reforçaram: - Mata! Mata!
A gritaria dos prós e dos contras ficou ensurdecedora.
Carlão vacilou um pouco, mas já tinha dado o veredito por conta própria e ergueu no ar o arpão, apontando para a condenada.
De repente, ouviu-se uma voz clemente da janela do fundo de um dos barracos vizinhos ao de Zebedeu: - Nããããããão!
Era um não rouco, trovejador, horripilante.
Todos se estatelaram e olharam, na direção do grito, que se superpôs ao dos demais. Carlão baixou um pouquinho a arma.
Foi o não de Rita Jacobina, ex-marisqueira, que apareceu de repente e gritou da janela posterior do seu barraco.
Foi um susto geral. Há muitos anos, ela não botava a cara do lado de fora. Tinha dementado depois da perda do marido, que naufragara numa tempestade, quando pescava em mar aberto. Inclusive, tinha ficado muda. Vivia das esmolas que ex-colegas de mariscada levavam até ela diariamente.
- Que é que essa maluca quer? – Contestou de imediato seu Nestor. - Mata logo essa baleia e vamos repartir a carne dela logo!
Carlão reergueu o arpão.
Rita Jacobina gritou outro não comprido, assustador, e, subitamente, abriu a porta do fundo e se atiçou na água suja misturada com lama, sob os gritos alvoroçados da populaça: “Que é isso, Rita!” “Tu é doida?” “Tu vai morrer, mulher!
Carlão suspendeu a execução, embora ainda tenha ficado na posição de lançamento.
Rita Jacobina, mesmo extremamente obesa, conseguiu nadar até o cetáceo, num esforço sobre-humano, e abraçou-se a ele chorando e gritando roucamente “nãããão!”, “nãããão!”, como se fosse sua porta-voz.
Mexeu com todo mundo. Agora a preocupação da maioria era com a segurança dela.
- Essa mulher é louca mesmo! Separa ela da bicha, Seu Carlão, ou ela pode até morrer afogada nessa lama! – Vociferou Seu Fausto alfaiate.
Alguém gritou anonimamente: - Êta! Agora são duas baleias! Vai sobrar mais carne!
Ninguém achou graça. A cena era constrangedora. Rita continuou gritando nãos arrepiantes e chorando copiosamente.
Eis que, de repente, a baleia se agitou bastante. Houve um “oh!” geral. Foi a deixa para Carlão guardar o arpão e mudar de decisão:
- Rumbora! Vou precisar de corda e de uns dez homens para me ajudar a salvar Rita e a desencalhar a baleia! Tem de ser logo! Antes que seja tarde!
Depois da consternação coletiva, foi fácil a adesão ao plano de resgate das duas criaturas.
Foi um trabalho penoso, principalmente porque Rita não facilitava o processo. Continuava abraçada à baleia, ainda que agora calada, compenetrada, quase dormindo... sob o céu já azulado e sob o sol quente.
Ninguém mais queria saber de matar a baleia. Muitas mulheres estavam chorando. O sentimento de solidariedade mobilizara energicamente dezenas de homens no trabalho de salvamento. A cena era comovedora.
Outros barcos atracaram para reforço, pela maré, que já estava crescendo, o que facilitou o trabalho de desencalhe do animal.
O problema é que não houve quem conseguisse convencer Rita a desabraçar-se da baleia. Ela estava serena, mas firme, quase uma estátua, como que protegendo maternalmente o animal.
Seu Joab foi instado a tentar uma “negociação”. Entrou num barco e foi pertinho dela para propor um acordo. Falou mansamente: - Ouça, Rita! A maré já está enchendo. A baleia já está quase salva. Vamos arrastar ela para o mar, com todo cuidado. Mas se você não se desgrudar dela, ela vai morrer aqui mesmo. E você também corre risco...
Depois de uma mudez de anos, Rita Jacobina proferiu sua primeira frase:
- Vocês prometem que não vão matar ela, não? Prometem?
Sua voz saiu rouca e com muito esforço, mas forte o suficiente para ser ouvida de longe. Seu Joab e muita gente responderam juntos: “Prometemos!” “Prometemos!”
Ela aceitou o acordo. Estendeu a mão para Carlão, que, ajudado por mais uns quatro homens fortes, conseguiu soerguê-la para dentro da canoa. Foi um grande alívio. Ajudada, com seu corpão volumoso encharcado de lama, enquanto era estridentemente aplaudida pela populaça, ela subiu devagar a escada da ponte mais próxima de sua casa, cheia de lama, como que ressurgindo do limbo, de volta para a vida. Mas não entrou logo, não. Ficou acompanhando a remoção da baleia até mar afora. Depois, sim, foi tomar banho e receber o cuidado das amigas.
Cerca de meia hora depois chegaram uns repórteres do Jornal da Bahia, mas não viram mais a jubarte, só o bolodório dos moradores sobre o acontecido.

****

Zebedeu perdeu o dia de trabalho e perdeu o emprego na SMTC, mas dias depois conseguiu trabalho de ajudante na alfaiataria de seu Fausto.
Carlão voltou a sumir. Tinha feito uma arruaça na Sinuca de China, da ponte das Varinas. Rolou sangue.
Dona Alfreda liderou uma reunião de mulheres, para fundarem uma associação de marisqueiras da península itapagipana.
Alguns poucos que foram a favor do balenocídio continuaram com a mesma opinião. Outros se converteram radicalmente. Coincidentemente, um ano depois, em 1967, as baleias jubartes passaram a ser protegidas oficialmente.
Seu Joab acrescentou aquele caso a suas histórias que contava no Largo da Madragoa toda tardinha. Dias depois, ele e Dona Cláudia fizeram uma grande festa em casa, para comemorarem a compra de um aparelho de televisão, o primeiro nas cercanias onde moravam. Houve um samba invocado, até de madrugada. E Rita Jacobina foi a essa festa. Ela tinha voltado a viver como antigamente. Voltou a mariscar de noite na praia do Bogary, com sua velha carocha de zinco e suas velhas amigas do peito. Voltou a falar e a sorrir. Reencontrou o seu sentido da vida, talvez juntamente com os próprios Alagados.